• Leia mais notícias de MEU PET
Creche para animais ganha adeptos em MG e tem na grade de 'aulas' de natação a massagem
Adicionada: 09/07/2018
 



Proposta em Uberlândia é que pets se divirtam e gastem energia enquanto os donos estão no trabalho



Você já ouviu falar de creche para cães? Esse é o negócio de Beatriz Campos e do marido em Uberlândia. Formados em Direito, os empresários de 26 e 27 anos começaram há dois anos e meio o trabalho com oficinas e diversão para cachorros.

 

Foi a partir de conversas com familiares e amigos, que percebiam em Beatriz a paixão pelos animais, que surgiu a ideia de criar uma escolinha para cachorros.

 

“Fiz vários cursos de capacitação para aprender a trabalhar com vários cães ao mesmo tempo. Cada um deles tem seus costumes e rotinas e, neste momento em que eles estão aqui, queremos promover atividades que eles se sintam à vontade,” explicou Beatriz.

 

Atualmente, a "Divercão" atende sete animais, que estão matriculados nas aulas da creche. Uma veterinária cuida da saúde dos bichos.

 

A autônoma Carolina Oliveira é dona do Jorge, um bulldog francês que, há um ano, participa das atividades da creche. O animal de estimação comia as paredes, batentes das portas, caminhas e até chegou a comer a agenda de trabalho dela. Para gastar toda essa energia que procurou a escolinha.

 

"Eu trabalho o dia todo e moro em apartamento e o Jorge, com toda essa energia para gastar, significava que os meus móveis não estavam seguros. Depois que começou a frequentar as aulas, o Jorge ficou menos estressado e não tive mais preocupação de ficar sem minha casa."

 

Na creche, a rotina já é estabelecida e tem um cronograma a ser seguido. Os "alunos" entram às 7h30 da manhã e são separados por nível, dos mais agitados aos mais calmos. A parte da manhã é reservada para atividades físicas e brincadeiras de bolinha, cabo de guerra e natação.

 

Com tanta euforia, no horário de almoço, os cães aproveitam para descansar. As refeições são feitas de acordo com a alimentação de cada um e, até às 14h, eles aproveitam para cochilar enquanto ouvem músicas relaxantes.

 

Após o intervalo, os cães recebem aulas de comportamento, brincadeiras que estimulam os instintos sensoriais e cognitivos. Depois, eles recebem tratamento de limpeza, escovam os dentes, pelos e ouvidos. E, para finalizar o dia, recebem 30 minutos de massagem relaxante.

 

O tenente do Corpo de Bombeiros de Uberlândia, Leonan Soares Pereira, também é um dos adeptos a creche. A história do golden retriever Bjorn, de dois anos, começou com as rotinas de viagens da família.

 

O primeiro contato foi no hotelzinho onde ficava, às vezes, até três dias. A família percebeu que o cão ficava muito tempo sozinho e entediado. Então resolveram experimentar uma alternativa.

 

“O comportamento do Bjorn melhorou tanto que, no início, ficávamos com ciúmes porque ele gastava tanta energia durante o dia que, quando chegava em casa, não tinha forças para brincar com a gente. Atualmente ele é um cão calmo e dócil", explicou o tenente.



Fonte: G1 Triângulo Mineiro | Foto: Divercão/Acervo Pessoal
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.