• Leia mais notícias de ECONOMIA E TRABALHO
Fiesc apresenta perspectivas para 2019
Adicionada: 12/12/2018
 



Expectativa é de quase 7 bilhões de investimentos em Santa Catarina



A Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) realizou o balanço econômico do setor, nesta terça-feira (11), às 15h, na sede da Federação, em Florianópolis. No encontro, o presidente da instituição, Mario Cezar de Aguiar, realizou um balanço dos principais indicadores de desempenho da indústria no ano e projeções para 2019.

 

A economia catarinense se recupera da crise e está muito próxima do nível de 2014, último ano antes do início da crise. Segundo dados do Banco Central, no acumulado do ano até setembro, o Produto Interno Bruto (PIB), que representa a soma de todos os bens e serviços produzidos em Santa Catarina, cresceu 2,7%. O índice está acima da média nacional, de 1,2% no mesmo período.

 

Na avaliação da Fiesc, as perspectivas para 2019 são de crescimento maior da economia. De janeiro a outubro também foram registrados aumento na produção industrial (4,4%), nas vendas do setor (13,3%), na exportação (4,8%), na importação (24,1%) e no saldo de empregos da indústria de transformação (22,5 mil vagas).

 

“Apesar da paralisação dos caminhoneiros e das eleições, a indústria catarinense iniciou um consistente processo de recuperação neste ano. Estima-se que a economia brasileira cresça 2,5% em 2019, mas em Santa Catarina esse desempenho tende a ser melhor. Isso porque o índice de confiança do industrial é o maior desde o início da série histórica (66 pontos em novembro) e está puxando também a intenção de investir”, afirma o presidente.

 

Ele lembra que outro ponto positivo está na capacidade de geração de empregos da economia catarinense. “É verdade que para suprir as perdas dos anos de 2015 e 2016, precisaríamos de 62 mil vagas neste ano e, até agora, criamos 54 mil novos postos de trabalho. Apesar de no mês de dezembro haver fechamento de vagas por conta dos contratos temporários, ainda assim, a indústria de transformação catarinense é a segunda que mais gera empregos do Brasil, mesmo em termos absolutos, ficando atrás apenas de São Paulo”, explica.

 

Além disso, diferentemente do ano anterior, em que o crescimento esteve concentrado nas atividades alimentícias e têxteis, o volume de empregos de 2018 está espalhado em praticamente todos os segmentos e regiões do estado. Isso mostra que o nosso crescimento está mais sólido e sustentável, uma vez que também envolve atividades como máquinas, autopeças e construção, que sofreram mais com a recessão”, completa.

 

Outro dado que corrobora a expectativa positiva para 2019 são os investimentos anunciados para Santa Catarina de cerca de R$ 7 bilhões, com estimativa de gerar cerca de 4 mil empregos, conforme informações da Investe SC, agência de atração de investimentos que é uma parceria da FIESC com o Governo de SC. Boa parte dos investimentos são puxados por setores que fornecem ao segmento automobilístico.  

 

 

Para impulsionar a economia 

 

A intenção da Fiesc é impulsionar a economia catarinense por meio de quatro estratégias: internacionalização, a inovação, infraestrutura e inclusão de pessoas. A internacionalização, segundo Aguiar, refere-se à inserção do mercado internacional, tanto de importação, quanto de exportação. Aguiar explica também que em termos de inovação, a Fiesc está dando uma atenção especial, por meio da criação de uma diretoria específica para o setor. 

 

A infraestrutura, porém, é um dos pontos que preocupam, principalmente em relação a região Oeste. “É uma deficiência enorme no Estado e essa é uma preocupação forte para manter a nossa indústria no Oeste. Por conta disso a Federação das Industrias formou um conselho de infraestrutura”, diz. 

 

Por outro lado, por meio da inclusão de pessoas, as pequenas e grandes empresas catarinenses terão mais acesso ao mercado internacional. “O Estado é organizado com uma indústria diversificada. Todos os indicadores sinalizam para uma expectativa muito positiva”, conclui Aguiar. 



Fonte: Diário do Iguaçu | Foto: Filipe Scotti
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.