• Leia mais notícias de POLÍTICA
Liminar do STJ suspende mandado de prisão do deputado João Rodrigues
Adicionada: 23/12/2018
 



Mesmo com a decisão o parlamentar não será diplomado. JR estava em Brasília e volta a Chapecó de carro



O processo do deputado federal João Rodrigues (PSD) ganha mais um capítulo na noite deste sábado (22). O presidente do Superior Tribunal de Justiça, ministro João Otávio Noronha, concedeu medida liminar após recurso do advogado Marlon Bertol e suspendeu os efeitos da decisão contra o parlamentar catarinense. JR já deixou Brasília e volta a Chapecó de carro.

 

Rodrigues deveria retornar ao cumprimento de pena no regime semiaberto no complexo da Papuda, em Brasília, a partir desta segunda-feira (24). O mandado de prisão foi expedido no início do mês, dia 7 de dezembro, pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

 

Segundo a assessoria de imprensa de JR, com a decisão o deputado estará dispensado de cumprir o resto da pena imposta pelo Tribunal Regional Federal (TRF-4), de Porto Alegre. Ainda de acordo com a assessoria do parlamentar, também estará livre de se apresentar à Justiça de Execuções Penais de Brasília para cumprir o restante da pena. Mesmo assim, JR não será diplomado.

 

 

Cinco anos de prisão

 

O deputado foi condenado a cinco anos e três meses de prisão pela compra de uma retroescavadeira quando era prefeito interino de Pinhalzinho. Rodrigues está em liberdade em função de um habeas corpus acolhido pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ).



Fonte: Diário do Iguaçu | Foto: Cláudio Basílio de Araújo/PSD
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.