• Leia mais notícias de POLÍTICA
Governador Moisés nomeia 143 comissionados e exonera outros 50
Adicionada: 06/01/2019
 



Com as indicações no Diário Oficial do Estado de sexta-feira, o terceiro da gestão, o governo pesselista contabiliza 625 exonerações e 268 nomeações



O governador Carlos Moisés (PSL) deu continuidade, na edição de sexta-feira (4) do Diário Oficial do Estado (DOE), à montagem do governo nesses primeiros dias de gestão. O pesselista nomeou 143 cargos de confiança e exonerou outros 50 comissionados em diferentes pastas. 

 

Alguns dos indicados eram da gestão anterior e haviam sido demitidos nos primeiros atos do chefe do poder executivo catarinense. Eles foram remanejados para outras pastas. Com as indicações no DOE de sexta-feira, o governo pesselista contabiliza 625 exonerações e 268 nomeações.

 

A maior parte das últimas indicações aconteceu nas secretarias de Segurança Pública (SSP) e de Justiça e Cidadania (SJC) – que trata do sistema prisional. 

 

Na SSP, foram 27 cargos de confiança, entre eles as chefias de delegacias regionais das principais cidades do Estado e o posto de secretário adjunto, que será ocupado pelo coronel dos Bombeiros Flávio Rogério Pereira Graff. 

 

Já na pasta que cuida da administração prisional e do sistema socioeducativo, são 45 pessoas indicadas por Carlos Moisés. A lista conta com novos chefes de penitenciárias e, no segundo escalão, o novo secretário adjunto Edemir Alexandre de Camargo Neto. 

 

Outras secretarias, fundações, institutos e agências da máquina catarinense tiveram nomeações de novos comissionados. Enquanto isso, as 50 exonerações do DOE de 4 de janeiro resumiram-se à SSP – a maior parte -, ao Instituto do Meio Ambiente (IMA) e a Fundação Catarinense de Esporte (Feesporte). 

 

 

Meta é reduzir em 90 dias mais de 900 comissionados

 

No primeiro DOE deste governo, publicado em 2 de janeiro, Carlos Moisés exonerou 537 comissionados da gestão passada. 

 

Um dia depois, o pesselista nomeou 125 cargos de confiança numa primeira demonstração da linha de trabalho de cada secretaria. Também no DOE de 3 de janeiro 38 pessoas foram exoneradas. 

 

Na primeira entrevista coletiva concedida após tomar posse, Moisés afirmou que em 90 dias serão reduzidos 922 postos comissionados e funções gratificadas. 



Fonte: NSC Total - Foto: Diorgenes Pandini / DC
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.