• Leia mais notícias de GERAIS
Mãe morre em SC horas antes de família morrer em apartamento no Chile
Adicionada: 23/05/2019
 



Mulher morreu de câncer e foi cremada em Palhoça, na Grande Florianópolis. Parentes chegaram a conversar com a família passando mal.



Pouco antes da morte da família em um apartamento na quarta-feira (22) em Santiago, no Chile, a mãe de duas das vítimas morreu em Santa Catarina. Parentes chegaram a comunicar a morte dela para a família que estava em viagem. Ainda segundo familiares, os dois casais e as duas crianças, na ligação, já informaram estarem passando mal.

 

Bombeiros chilenos suspeitam que um vazamento de gás tenha causado as mortes. O prédio, no Centro da capital chilena, foi esvaziado durante as operações.

 

Em uma segunda ligação, não conseguiram mais contato, segundo familiares e a prefeitura de Biguaçu, cidade onde parte da família morava.

 

Iete Isabel Muniz Nascimento morreu de câncer, segundo o Instituto Médico Legal (IML). Ela foi velada e cremada nesta manhã em Palhoça, na Grande Florianópolis. Iete era mãe de Jonathas Nascimento Krueger, 30 anos, e Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos, que morreram no Chile.

 

Débora era mulher de Fabiano de Souza, 41 anos, e mãe dos dois adolescentes. Todos morreram no apartamento em Santiago. Eles estavam na cidade para comemorar aniversário da filha Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana.

 

O advogado da família catarinense, Mirivaldo Aquino de Campos, chegou a dizer que iria resolver a cremação da mãe antes de providenciar o translado do restante da família.

 

O prefeito do município de Biguaçu, cidade natal da família, decretou luto oficial de três dias. "É uma tragédia sem igual, a família querida, conhecida. "A mãe faleceu ontem. A família foi dar notícia pra filha e aí descobre que a família toda lá também faleceu. É um negócio que ninguém acredita", disse o prefeito Ramon Wollinger.

 

"É o momento de prestar o apoio necessário para a família, toda a questão de logística, e confortar essa família que foi uma tragédia muito grande", completou o prefeito.

 

 

Morte no Chile

 

Bombeiros chilenos suspeitam que um vazamento de gás tenha causado as mortes. O prédio, no Centro da capital chilena, foi esvaziado durante as operações.

 

A identidade dos seis brasileiros encontrados mortos em um apartamento em Santiago, no Chile, nesta quarta-feira (22), foi informada nesta quinta (23) por uma parente e advogado da família. Cinco das vítimas eram catarinenses e uma, goiana.

 

 

As vítimas eram:

 

- Fabiano de Souza, 41 anos (pai dos adolescentes e marido de Débora)

 

- Débora Muniz Nascimento de Souza, 38 anos (mãe dos adolescentes e mulher de Fabiano)

 

- Caroline Nascimento de Souza, que completaria 15 anos nesta semana (filha de Fabiano e Débora)

 

- Felipe Nascimento de Souza, 13 anos (filho de Fabiano e Débora)

 

- Jonathas Nascimento Krueger, 30 anos (catarinense irmão de Débora e marido de Adriane, que residia em Hortolândia)

 

- Adriane Krueger (goiana mulher de Jonathas e morava em Hortolândia)



Fonte: G1/SC - Foto: Paulo Mueller/NSC TV
 

Versão para impressãoVersão para impressão
 


-----...*As opiniões expressas nos comentários não condizem, necessariamente, com a opinião do grupo editorial do "Portal TiviNet" e estes são de responsabilidade de seus idealizadores.